Sidebar

24
Mon, Apr

Primeira fase do concurso para professor de Educação Física, Matemática e Química é realizada neste domingo (17)

A primeira fase do concurso para professor de Educação Física, Matemática e Química contou com a presença de 13.531 candidatos, que compareceram às provas, realizadas em São Luís, Caxias, Balsas, Imperatriz, Pinheiro e Bacabal. A etapa, realizada neste domingo (17), consistiu na aplicação de prova objetiva e de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório.

As provas foram realizadas em 41 prédios. De acordo com a Fundação Sousândrade, realizadora do certame, 4.892 candidatos faltaram à etapa, número que representa 26,55% do total de concorrentes inscritos para a etapa realizada neste domingo.

Professor de Matemática há cinco anos, Vanilson Dias Reis, de Macapá, estava na frente na Faculdade Atenas Maranhense, em São Luís, bem antes da abertura dos portões. Ele foi um dos professores que estava no prédio em que houve pane elétrica durante a realização das provas do concurso e afirmou que a realização de uma segunda prova foi a melhor decisão.
“O salário é muito bom e na verdade, com a nova prova tive até mais tempo para estudar. Foi uma eventualidade. Fiz um esforço para vir porque com certeza vale muito a pena”, declarou.

Darlan Correa, professor de Educação Física há seis anos, também foi atraído pelos salários e estabilidade financeira. “O salário é maior do que o que eu já recebo e sem falar que um concurso público dá estabilidade e maior tranquilidade para a pessoa”, afirmou Darlan.

De acordo com o Coordenador Geral do Concurso, Emílio Ramos, o certame transcorreu com tranquilidade em todos os pontos em que houve aplicação das provas. “Os portões foram abertos pontualmente às 8h, as provas foram entregues às 9h e até o encerramento às 13h00 tudo transcorreu tranquilamente em todas as 41 escolas onde aplicamos as provas”, informou o professor.

Os professores classificados nas provas objetivas serão chamados para a segunda fase que consiste na prova de títulos, de caráter apenas classificatório.

Boa remuneração atraiu candidatos de todo o país

Assim que lançado, o edital do concurso público para professores da rede estadual de ensino ganhou grande repercussão. Com remuneração inicial de R$ 5.000,00, o concurso atraiu candidatos de todo o país e foi alvo de aprovação dos maranhenses.

À época do lançamento do edital, pelas redes sociais, várias pessoas se manifestaram favoráveis à seleção. Como o senador pelo Amapá, Randolfe Rodrigues, e jornalista Chico Pinheiro, que exaltaram, por suas páginas nas redes sociais, a medida implantada pelo governador Flavio Dino. Depois de mostrar o link com a notícia do concurso, Randolfe disse: “que inveja do Governo popular do Maranhão”. Chico Pinheiro declarou: “que seja o começo do respeito: Concurso para professor estadual no Maranhão. Remuneração inicial de R$ 5.000,00”.

Entre maranhenses, a avaliação também foi muito positiva. “É com a educação de qualidade e valorização dos educadores que se promove a transformação social para melhor”, apontou a bibliotecária Lília Brito. A jovem Rossana Cunha também apoia o novo certame. “Parabéns pela iniciativa. É disso que o nosso Estado precisa! Concursos”, defendeu Rossana.

Movimentação da Economia

O concurso público para professores da Rede Estadual de Ensino, lançado no início do mês de novembro pelo Governo do Maranhão, injetará R$ 119.126,936 na economia maranhense em 2016. O Edital abriu 1,5 mil vagas e oferece salários de R$ 5 mil. Esta remuneração está entre as maiores para a categoria em todo o país. Os dados são da Secretaria Estadual de Planejamento e Orçamento (Seplan)